Guerreiras Mágicas de Rayearth ~ volume 5

Como era de se esperar, tudo acontece numa velocidade incrível… As guerreiras mágicas querem animar a Hikaru que parece um tanto estranha e reticente, enquanto Hikaru quer entender os inimigos de Cerifo.

IMPRESSÕES:

volume 5 de Guerreiras Mágicas de Rayearth (魔法騎士レイアース2)

Guerreiras_Mágicas_de_Rayearth-fase2_5Pá! Na sua cara, tu abre o mangá e dá de cara com “Vou acabar com a lenda das Guerreiras Mágicas com as minhas próprias mão” (Lantis, irmão de Zagato). O personagem que até então estava ali apenas para causar sentimentos conflitantes  no coração de Hikaru finalmente diz a que veio… ou não, porque, né? Não podemos esquecer que o CLAMP costuma deixar muitas ideias no vácuo ao longo de suas obras… Ok, no final do volume 4 ele já fala isso, mas dessa vez ele tá com mais cara de sério…

E já digo logo, mais um milhão de coisas vão acontecer nesse volume, porque, por Deus, parece que quando estavam escrevendo/desenhando esse mangá elas estavam correndo uma maratona e a aposta era como colocar mais conteúdo dentro de um só volume do que no volume anterior… Então viramos a página e… Nova luta, agora com a princesa de Fahren, Aska, e as princesas de Cizeta, Tata e Trata, ao mesmo tempo pra não perder tempo, claro. Os mundos além de Cerifo são bem característicos com inspirações bem óbvias… Fahren é tão chinesa, que a “nave” deles é um dragão! E Cizeta é tão Mil e Uma Noites  que a “nave” é tipo uma molheira/lampada do gênio, aliás as divindades espirituais protetoras de Tata e Trata são Djinns, bem tipo o gênio da lampada mesmo… 

mashin2Pausa para o “ingrishi” digno de Head and Shoulders  de Tata… parece que é uma condição de quem nasce em Cizeta… Mas ler as palavras assim de errado ainda dá dor no kokoro… só dizendo!

E enquanto as guerreiras são atacadas pelos Djinns, Aska entra batalha com sua arte secreta que cria um bonecão gigante e acaba lutando contra os Djinns, deixando as meninas de lado… Porque claro, não existe esse negócio de o inimigo do meu inimigo é meu amigo e sim, não gosto desses bichos feios e quero esse robôs maneiros para mim. Eeeh, sério, são lutas bem sem sentido e pretensões ainda mais sem sentido, foi simplesmente algo como “Hum, precisamos de colocar mais ação nesse mangá… O que fazer? Já sei, vamos colocar umas invasões assim terá lutas legais”… Não miga, não foi dessa vez…  

Deixando tudo de lado, indo pra Autozam, Eagle continua dormindo feito um bebê, sobe o olhar atencioso de Geo, que fica todo mordido por ele murmurar o nome de Lantis e seu sono (uhu as fujoshis pira rsrsrsrs). E mais um milhão de coisas acontecem, Hikaru continua com um aperto no kokoro, dizendo que vai se decidir, tenho ideia de o quê ela pensa que pode decidir? Tenho, mas vou falar? não… por que se não for não faz mal ha ha ha… Resumo da ópera, mais um enfrentamento, agora entre as Guerreiras Mágicas e as três nações invasoras, quando Hikaru dá a loca e entra no caminho deito por Eagle e rola aquele momento tête-à-tête, kokoro to kokoro, aquele clima e eles desmaiam pra dar mais dramaticidade a cena.

Dessa vez, a treta e desconfianças pairam sobre Mokona que tá meio diferentão… Conversando com os Mashins, só observando. E como vai terminar essa história? No próximo volume infelizmente, ou felizmente… vai saber…

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s